sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Uma Semana para viver a espiritualidade ecumênica

A cada ano, nossa Igreja nos convida a participar da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. É algo que já era de certa forma desejado pelo papa Leão XIII, que sugeriu uma novena pela unidade. Foi uma idéia que demorou um pouco a tomar forma porque nem todas as Igrejas pensavam nessa unidade da mesma maneira.
            A partir de 1968, a Semana ficou do jeito como a conhecemos hoje. É preparada conjuntamente pelo Pontifício Conselho para a Unidade dos Cristãos e pelo Conselho Mundial de Igrejas. Na Europa ela é celebrada em janeiro, entre duas datas de valor simbólico: 18 de janeiro (festa da cátedra de São Pedro em Roma) e 25 de janeiro (festa da conversão de São Paulo). Estariam aí representados, na figura dos dois apóstolos, estilos diferentes de vivenciar a mesma fé cristã. Aqui essas datas foram substituídas porque janeiro é tempo de férias e a participação seria mais difícil. Mas também foram escolhidas datas carregadas de simbologia: a Semana acontece entre o domingo da Ascensão e o de Pentecostes (este ano será de 12 a 19 de maio). Com isso se quer recordar que Jesus voltou ao Pai mas enviou seu Espírito, que deu aos apóstolos o poder de falar de modo que cada um entendesse no seu próprio idioma. Ou seja: a mensagem é a mesma e cada um a recebe dentro da sua própria linguagem, como um sinal de unidade na diversidade.
              A cada ano, o tema da Semana de Oração é trabalhado a partir da realidade de um país diferente. Este ano, o texto nos vem da Índia e reflete especialmente sobre a situação dos que são socialmente excluídos (que lá são chamados de dalits, sem casta, párias). Lá escolheram a frase que vai servir de lema para a semana: “O que Deus exige de nós?” Ela foi inspirada por um texto do livro do profeta Miquéias 6,6-8:
 
            Com que hei de aparecer diante do Senhor, inclinar-me diante do Deus altíssimo? Apresentar-me-ei diante dele com holocaustos? Com bezerros de um ano? Desejará o Senhor milhares de carneiros, quantidades de torrentes de óleo? Sacrificarei o meu primogênito pela rebeldia,  o filho de minha carne pelo pecado que cometi? Foi-te dado a conhecer, ó homem, o que o Senhor exige de ti: nada mais que respeitar o direito, amar a fidelidade e aplicar-te a caminhar com teu Deus.
            A orientação de Miquéias sobre o que Deus exige é algo que cristãos de Igrejas diferentes podem proclamar e viver juntos, mesmo na diversidade de suas maneiras de entender certos aspectos da fé.  A Semana vai, então, trabalhar a espiritualidade ecumênica principalmente a partir de dois campos interligados: o diálogo de ação, que vai levar ao diálogo de oração.
Temos aí várias oportunidades para uma boa atividade catequética. O próprio tema se presta a uma reflexão importante: os catequizandos precisam saber o que, com prioridade, Deus exige de nós. Junto com o texto de Miquéias poderiam ser trabalhadas partes dos evangelhos. Jesus diz que “ nem todo aquele que diz Senhor, Senhor entrará no Reino  dos Céus mas só aquele que põe em prática a vontade de meu Pai... Mt 7, 21” E o que ele ensina que faz parte dessa vontade de Deus? Como seria viver isso no mundo de hoje, na situação específica de cada catequizando?  A partir daí podem perceber como outras Igrejas cristãs também procuram fazer a vontade de Deus na vivência da caridade e da justiça e, mesmo que com elas tenhamos divergências doutrinárias, podemos reconhecer nesses irmãos uma vontade de seguir os ensinamentos de Jesus.
Nesse espírito poderia ser preparada uma participação na Semana de Oração, envolvendo especialmente os familiares, colegas, vizinhos dos catequizandos que pertencem a outras denominações cristãs. Se isso não for possível, o próprio grupo de catequese pode fazer sozinho a oração que a nossa Igreja pede, preparando o coração para a busca da unidade, que é tão importante para a missão evangelizadora.
 
Therezinha Cruz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS