sexta-feira, 20 de julho de 2012

Ministério da Coordenação da Animação Bíblico-Catequética


CATEQUESE UMA AÇÃO DA IGREJA - I 

“Como bons administradores da multiforme graça de Deus, cada um
coloque à disposição dos outros o dom que recebeu” (1Pd 4,10).

Querido catequista, nestes próximos temas iremos aprofundar a necessidade de uma boa articulação no ministério da coordenação em nossa ação como catequistas. Hoje faremos uma introdução geral para o que iremos aprofundar posteriormente nos outros artigos. 

Toda ação da Igreja é portadora de catequese já nos afirmava o Papa João Paulo II, no entanto esta ação tem que ser planejada, pensada e organizada, a improvisação não permite uma ação evangelizadora eficiente e eficaz. O ministério da coordenação da animação Bíblico-catequética é algo tão essencial como a própria catequese, no entanto para isto é preciso articulação e definição das funções dos catequistas, religiosas, religiosos, pároco e do bispo para um bom desempenho no ministério de coordenar.  É preciso compreender a mística do ministério da coordenação não como cargo a ser exercício, mas como dom e carisma, serviço que se coloca para e com o outro inspirado nas atitudes de Jesus Cristo. 

Aquele/a que assume o ministério da coordenação da catequese na comunidade deve ter algumas atitudes que o ajudem a bem animar o grupo, a dinamizar e, acima de tudo, prezar pelo humano com quem esta lidando. Vamos fazer uma breve reflexão sobre as virtudes cardeais que são a justiça, fortaleza, temperança e prudência e as três virtudes teologais que são a fé, esperança e o amo, acreditamos que este será um bom caminho para quem se propõe na arte de coordenar a ação da catequese. 

O termo catequese não significa como geralmente se pensa a organização catequética, nem a ciência catequética, nem tão pouca a catequese dirigida apenas às crianças; refere-se, em geral, à ação de catequizar em seu conjunto.

Desde meados dos anos 1960, tornou-se clássica a expressão: “Todo ato da igreja é portador de catequese”! Queria dizer que todas as ações eclesiais: proféticas, litúrgicas, testemunhais, etc contribuem para amadurecer a vida cristã, são educadoras da fé. O próprio João Paulo II (CT, 49 a) o indica também quando diz que “toda atividade da igreja tem dimensão catequética”, uma capacidade para educar na fé. Não obstante, esta virtualidade atribui-se sempre de maneira especial às ações vinculadas ao ministério da Palavra, as quais se designam com termos como: pregação, anúncio missionário, catequese, homilia e ensinamento teológico. 

Nós, catequistas que assumimos o ministério da coordenação da Animação Bíblico-Catequética, sempre temos dificuldades na hora de esclarecer as funções da equipe de coordenação. Os artigos seguintes nos ajudarão a aprofundar a partir do Diretório Nacional de Catequese e da nossa realidade, para nos ajudar, pois queremos coordenar a partir de um ministério. Exercer a coordenação não é uma função, mas um ministério. Isso implica um estudo mais aprofundado do que é ministério. Portanto, queremos aprofundar o significado deste ministério em nossa missão de catequistas no próximo artigo. 

Pe. Eduardo Calandro
Pe. Jordélio Siles Ledo, css 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS