terça-feira, 26 de junho de 2012

A Iniciação à Vida Cristã e o Discipulado 2


Durante a 3ª Semana Brasileira de Catequese, Ir. Vera começou lembrando a todos que o Documento de Aparecida “destaca a iniciação cristã como a maneira prática de colocar alguém em contato com Jesus Cristo e iniciá-lo no discipulado”. Isso provoca muitos questionamentos e entre eles é importante se perguntar: “será que a nossa catequese é um verdadeiro caminho de discipulado?”

“Discipulado” e “seguimento” são termos que se entrelaçam na medida em que são identificados pela ação de caminhar ou seguir, e acabam sendo utilizados indistintamente como sinônimos. Na realidade, como bem distinguiu Ir. Vera, “seguimento expressa a ampla realidade do chamado de Deus que entra na vida da pessoa, espera uma resposta e provoca uma ruptura”. Por outro lado, “o discipulado expressa a relação vital entre a pessoa do discípulo e o mestre Jesus”.

O processo catequético deve, em primeiro lugar levar a pessoa a encontrar-se com o Jesus que convida “algumas pessoas do meio do povo para segui-lo e partilhar com ele a vida, a missão e o destino”. Somente quem acolhe esse convite é capaz de dar o passo seguinte, o do discipulado, que é o “aprofundamento do seguimento e implica renúncia a tudo o que se opõe ao projeto de Deus e diminui a pessoa; leva à proximidade e intimidade com Jesus Cristo e ao compromisso com a comunidade e com a missão”.

Os verdadeiros “seguidores de Jesus participam de sua vida, de suas atividades, particularmente do anúncio do Reino. Mas, eles dependem plenamente de Jesus e agem em comunhão com ele. Sem a relação-comunhão vital com Jesus, a pregação da boa-nova do Reino perde toda sua força de transformação”.

Por isso mesmo, como bem lembrava Ir. Vera, “na catequese, não é suficiente apresentar conteúdos sobre Cristo para serem sabidos e aceitos, mas é importante propor um modo de conhecer Jesus, que consiste em assemelhar-se a ele, segundo seus ensinamentos”.

Nessa mesma direção são muito significativas as palavras do teólogo Jon Sobrino que afirma: “quem quiser conhecer Jesus e não só ter notícia sobre ele, que o siga! (...) Quem quiser conhecer o mistério cristão de Deus, que esteja disposto a permanecer diante de Deus, a viver e atuar como Jesus! (...) Quem quiser saber da ação renovadora e vivificadora do Espírito, que se coloque, como Jesus, entre os pequenos e os pobres!”

Todas essas afirmações a respeito de seguimento e discipulado são elementos fundamentais do processo de iniciação à vida cristã. De fato, a sua finalidade não é simplesmente a de aumentar o número de batizados e encher Igrejas, mas a de formar verdadeiras comunidades de discípulos missionários de Jesus Cristo, que se esforçam em viver as propostas do Reino de Deus, contribuindo, assim para que esse mundo fique cada vez melhor.



Conheça e aprofunde mais sobre esse tema no livro “3ª Semana Brasileira de Catequese. Iniciação à Vida Cristã”, publicado pela “Edições CNBB”, nas páginas 169-185. Consulte o site www.edicoescnbb.com.br e veja como adquirir este livro.


Pe. Luís Gonzaga Bolinelli – Doutrinário

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS