segunda-feira, 7 de maio de 2012

OUSAR, com critérios...


Ouvimos com certa frequência que o Catequista precisa ser OUSADO, AUDACIOSO na arte de evangelizar.  Segundo Isaac Newton: " Nenhuma grande descoberta foi feita jamais sem um palpite OUSADO" ou: "Viver sem OUSAR é ousar construir sem projetar".

Construir sem projetar... Antes de iniciar uma construção, é preciso ter em mãos um projeto, mesmo que seja apenas uma reforma. Às vezes achamos mais fácil começar uma construção da base, do que fazer uma reforma. Infelizmente, com o passar dos anos, ela é inevitável e por menor que seja, causa grandes transtornos. Tiramos tudo do lugar, aquela quebradeira, cacos, fuligens, poeira, ruídos de máquinas.  Enfim, enfrentamos, porque sabemos que o projeto depois de concluído valerá todo sacrifício.

Não sou engenheira, nem arquiteta, sou catequista, estou rodeando para  chegar na tão sonhada  mudança em nossa catequese.  Temos consciência de que essa “construção”(a catequese) com o passar dos anos, tem apresentado algumas rachaduras. Estamos chegando à conclusão que o momento da tão adiada reforma chegou. E somos agraciados, porque para acompanhar essa reforma,  temos um arquiteto que é “divino”, o Espírito Santo. Ele está mostrando o caminho através dos documentos, estudos, subsídios,  dando todas as coordenadas. É  dedicado, está   disposto a acompanhar toda obra de perto.  Só precisa de pessoas que coloquem a mão na massa, servos obedientes e audaciosos. 

Lembrando que, antes e durante qualquer processo de mudança é preciso levar em consideração o seguinte: “DEVEMOS OUSAR, mas com critérios, sem machucar, destruir as pessoas ou aquilo que  foi feito por elas.” Não podemos pensar que tudo o que fizemos até agora foi em vão. Não se trata disso, mas sim de ATUALIZAR, adequar aos novos tempos.
Aqui na nossa paróquia, por ocasião do ANC (Ano Nacional da Catequese),  propomos a troca de nosso material,  do método para o estilo catecumenal,  alteramos a data de início da catequese, propomos  visitar  todas as famílias de nossos catequizandos , fazendo o querigma antes de iniciar  os encontros (pré-catecumenato). Sabíamos que isso seria um passo OUSADO, por se tratar de uma paróquia numerosa, formada por 14 comunidades, pois era  preciso não só propor, mas fazer com que a mudança acontecesse. 

Tivemos medo, ficamos inseguros, mas no fundo sentíamos que estávamos no caminho certo. Nos unimos, procuramos estudar/conhecer  o novo material, método, os Ritos. Fomos entendendo que tudo isso não era exigência do nosso pároco, nem da coordenação, mas da Igreja. Iniciamos em 2009. A aceitação/adesão foi quase que geral. Podemos dizer que em se tratando de Iniciação Cristã, somos  ainda“bebes”, balbuciando as primeiras palavras. A cada ano, procuramos melhorar alguma coisa.  Em momento algum, nos arrependemos de ter dito SIM a essa renovação na catequese. Temos ainda algumas dúvidas, mas nem de longe, queremos voltar à catequese que fazíamos. Somos testemunhas de que vale a pena ARRISCAR.

Então, sejamos OUSADOS,  mas tudo com muito critério.

Imaculada Cintra

2 comentários:

  1. Concordo com você Imacuada!
    temos que nos dispetar para esse novo momento que estamos vivendo, irmos adiante nessa reforma, fazer do velho o novo, do tradicional o atual, não precizamos de sair do lugar, mas, mas como "Ele", que nos deu o exemplo, fazer nova todas as coisas!!!
    Luciane Maria - Catequista - Vitória/ES
    blog:
    catequese são José Operário
    Jesus infantil

    ResponderExcluir
  2. Oi Luciane, aos poucos isso vai acontecendo...Mudamos hoje uma coisinha, amanhã outra, quando menos percebermos, estamos com nossa catequese renovada...O que precisamos de verdade é sair do "buraco", do nosso comodismo...Que o Espírito Santo nos conduza, e nos faça catequistas OUSADOS!!!
    Grande abraço, obrigada por participar!

    ResponderExcluir

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS