quarta-feira, 18 de abril de 2012

Uma espiritualidade Pascal


          Estamos no tempo litúrgico apropriado para tratar deste aspecto da espiritualidade que deve nos animar como catequistas. Dizemos sempre que o grande foco do processo catequético é o Mistério Pascal como centro de nossa fé. Muitas vezes, porém nos atemos apenas aos aspectos históricos ou então litúrgicos dessa realidade. Por mais importantes que  sejam, não podemos nos ater apenas a eles. É preciso transformar em vivência o que o Mistério Pascal significa. Desejo acentuar duas dimensões que precisamos considerar:

          1 – A Paixão e Morte de Jesus nos inspiram uma mística de coragem para enfrentar tudo o que desfigura a vida humana. A Cruz de Jesus é justamente este grande enfrentamento de um sistema que Jesus fez, porque esta organização não permitia o florescimento da vida em suas potencialidades conforme o sonho do Criador. Jesus veio para restabelecer este Projeto original de Deus, atrapalhado pelo homem e suas organizações. Ter uma postura radical a favor da vida de todos os seres do planeta e estar dispostos a doar a vida, dia a dia, por essa causa é assumir este primeiro aspecto do Mistério Pascal. É, portanto, uma atitude pessoal que o agente da catequese precisa testemunhar, além do conteúdo, que naturalmente também precisa ser explicitado.

          2 – A Ressurreição de Jesus, como ápice do Mistério Pascal, precisa despertar em nós catequistas todas as fibras da alegria, da animação, do entusiasmo e vibração. Como discípulos de um mestre que venceu as forças da morte, precisamos caminhar como ressuscitados. Isto significa deixar transparecer em nosso rosto e em todo nosso ser o brilho da vitória da vida. Catequista triste, ranzinza, moralista, negativo diante de tudo, ainda não assimilou as implicâncias da Ressurreição em sua vida. Como poderá passar esta experiência para seus catequisandos, se em sua espiritualidade não está presente?

          Que este tempo nos ajude a crescer nessa espiritualidade pascal, unindo a fé no Mistério Pascal à vida em nosso processo de catequese.  Só assim será verdadeiro o que expressamos em nossas solenes liturgias. E se tornará possível a experiência do encontro com o Cristo Pascal, Luz de nossas vidas.

Pe. Décio José Walker – Assessor Nacional da Comissão Episcopal Pastoral Bíblico-catequética. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS