sábado, 19 de novembro de 2011

FORMAÇÃO BÍBLICA: ENCONTROS DE JESUS


ENCONTROS DE JESUS: COM NICODEMOS

            É só no Evangelho de João que encontramos um fato importante na vida de Jesus: o encontro com um homem chamado Nicodemos. Curiosamente este personagem aparece três vezes: no começo, no meio e no fim do Evangelho. Nicodemos pertencia ao grupo dos fariseus e era um notável entre os judeus (Jo 3,1), provavelmente fazia parte do Sinédrio, isto é, o Supremo Tribunal.
            Nicodemos foi encontrar-se com Jesus à noite. Este fato é visto de duas maneiras. Alguns biblistas consideram Nicodemos um medroso, alguém que tem medo da luz, que vai procurar Jesus na hora errada... Neste caso, não é modelo de discípulo. Já outros biblistas preferem ver nele um modelo daquelas pessoas de boa vontade que vivem na “noite escura” da vida e que estão à procura e inconformados com a situação que vivem e buscam os sinais dos tempos.
            Nicodemos foi até Jesus por causa dos sinais que viu e reconheceu que somente uma pessoa vinda da parte de Deus poderia realizá-los. Ele era um mestre, estudioso da Lei e da sua religião. Mas suas perguntas são ingênuas: “Como um homem pode nascer, sendo já velho? Poderá entrar uma segunda vez no seio de sua mãe e nascer?” (Jo 3,4). São perguntas parecidas com aquelas que também nós, muitas vezes, nos fazemos diante dos mistérios da vida e da nossa religião.
            Jesus acolhe Nicodemos e fala de uma vida nova, um novo nascimento, que começa com o batismo, é um nascimento no Espírito; este Espírito que sopra onde quer. As palavras de Jesus deixam Nicodemos confuso: “Como pode isso acontecer?” (Jo 3,9) Com certeza Nicodemos esperava um debate sobre a Lei. Era isso que faziam os fariseus nas suas escolas. Jesus, ao contrário, se surpreendeu quando Nicodemos não entendeu o discurso, por isso falou da prática e não de Leis: “damos testemunho do que vimos” (Jo 3,11).
            Jesus então falou da “vida eterna” (Jo 3,15 -16). Esta é a nova vida que Jesus veio trazer e anunciar. A vida eterna não é vida depois da morte. A vida eterna é a vida que não tem fim. Ela começa com o nosso batismo e vai crescendo. A adesão é por meio da fé, é preciso crer. E quem crê já não será julgado, pois o Filho não veio para julgar, mas para salvar (Jo 3,17). Esta vida eterna é para sempre, superando todas as dificuldades, inclusive a morte, pois assim como Jesus ressuscitou, nós também passaremos pela morte e continuaremos vivendo na vida eterna...
            O diálogo com Nicodemos termina inesperadamente (Jo 3,21). Não sabemos o que aconteceu. Parece que Nicodemos saiu com mais dúvidas, não se tornou ainda discípulo de Jesus. Nicodemos deve ter continuado na sua “procura”, na sua noite cheia de trevas e escuridão.
            Mas inesperadamente vamos encontrá-lo outra vez. É em Jo 7, 50, quando os fariseus mandaram prender Jesus e os guardas voltaram de mãos vazias. Os fariseus estavam irados contra Jesus e contra o povo: “Este povo que não conhece a Lei, são uns malditos!” (Jo 7,49). Surge então Nicodemos defendendo o povo e o próprio Jesus: “Acaso nossa Lei condena alguém sem primeiro ouvi-lo e saber o que faz?”. A noite escura de Nicodemos aumenta...
            E a terceira vez que vamos encontrar Nicodemos é no momento da morte de Jesus. Ele e José de Arimatéia tomam o corpo de Jesus, envolvem-no em panos de linho e o levam para a sepultura (Jo 19,40). Sepultar uma pessoa era um dos mandamentos mais sagrados dos judeus. É quando Jesus mais precisava, isto é, na “noite de Jesus” que Nicodemos veio encontrar Jesus novamente e foi solidário com Ele.
            Nicodemos tem muito a nos ensinar hoje. Também nós vivemos na “noite escura” e estamos à procura. Também nós não estamos entendendo o que está acontecendo ao nosso redor. Igual a Nicodemos precisamos sair de onde estamos. Devemos ter a coragem para ir pelos caminhos tenebrosos à procura de Jesus. Devemos ter a coragem de defender Jesus e o povo, como fez Nicodemos diante do rigor da Lei dos fariseus. Igual a Nicodemos precisamos estar ao lado de Jesus que vai para o sepulcro, pois nos dá a esperança que no terceiro dia Ele vai ressuscitar!


Frei Ildo Perondi - ildo.perondi@pucpr.br



Frei Ildo Perondi é  Franciscano Capuchinho; biblista, com Mestrado em Teologia Bíblica pela Universidade Urbaniana de Roma e doutorando em Teologia Bíblica na PUC Rio. Professor de Sagradas Escrituras na PUCPR (Câmpus Londrina). Recentemente colaborou com a CNBB com o livro de Subsídios para o mês da Bíblia 2011 “Travessia: passo a passo, o caminho se faz”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS