sexta-feira, 14 de outubro de 2011

A PASTORAL NA VIDA DA IGREJA e A PALAVRA DE DEUS É VIVA E EFICAZ


Duas conferências marcaram o segundo dia do I Congresso Brasileiro de ABP. Os temas “A pastoral na vida da Igreja” e “A Palavra de Deus é viva e eficaz” foram apresentados, respectivamente, pelo teólogo, padre Agenor Brighenti, e pelo bispo de Rondonópolis (MT), D. Juventino Kestering.

Padre Agenor Brighenti

Padre Agenor acentuou o momento de crise por que passa o mundo ocidental que, segundo disse, “deve-se à crise da modernidade, do projeto civilizacional moderno, responsável pelas maiores conquistas para a humanidade, mas, ao mesmo tempo, pelas maiores frustrações da história”.

Para o teólogo, a saída da crise não está em ser anti-moderno ou pré-moderno; em ser pós-moderno ou em aferrar-se à modernidade; mas “em dar um passo a mais dentro da modernidade, redimensionando e acrescentando novas aspirações ao seu projeto, que ainda não foi substituído por nenhum outro que o supere”.

Segundo padre Agenor, a crise da modernidade “afeta diretamente a Igreja, pois nela está também implicado o Concilio Vaticano II, dado que, entre outros, ele significou a reconciliação da Igreja com o mundo moderno, depois de cinco séculos de oposição e excomunhão em bloco”.

O teólogo apontou, como “modelos de pastoral inconseqüentes com as mudanças atuais”, a pastoral de conservação, que desconhece as mudanças; a pastoral apologista, que teme as mudanças; a pastoral secularista, que sofre com as mudanças e a pastoral liberacionista, que nega as mudanças.

De acordo com padre Agenor o novo paradigma pastoral neste tempo de mudanças deve ter como baliza uma pastoral que se desvencilhe do modelo de cristandade; uma pastoral de “volta às fontes” e não de “volta ao fundamento” e liberta do passado, mas guardando uma preciosa herança; uma pastoral que faça do ser humano o caminho da Igreja e que seja pautada pela gratuidade e o respeito à alteridade; uma pastoral que faça do presente um tempo messiânico e que seja centrada na Palavra e animada pela Bíblia.

Dom Juventino Kestering

“Falar de ‘Pastoral na vida da Igreja: uma nova compreensão de Pastoral num mundo em mudança’ é resgatar e atualizar a dinâmica da pastoral para que ela seja ‘viva e eficaz’”, disse o bispo de Rondonópolis, dom Juventino Kestering, ao iniciar sua conferência para os 500 participantes do Congresso Brasileiro de ABP.

Para o bispo, a Palavra de Deus é “viva para responder aos anseios, às buscas, às necessidades dos homens e das mulheres de hoje” e “eficaz porque o homem e a mulher modernos já não suportam algo que não tem significado e nem se sente atraído a aquilo que não é eficaz”.

Segundo dom Juventino, o primeiro passo da pastoral que se fundamenta na Palavra de Deus e seja iluminada por ela, “será conhecer a Palavra e acolhê-la”. Ele defendeu a necessidade de uma renovação pastoral para uma animação bíblica da pastoral. “Falar em renovação pastoral necessariamente exige adentrar na eclesiologia de participação, em todos os níveis; pensar em paróquias descentralizadas e missionárias, onde os leigos e as leigas, junto com seus pastores, realizam sua vocação”, explicou.

Terminadas as conferências, os congressistas foram em Romaria à Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), onde participaram da missa, com transmissão ao vivo pela Rede Vida.

Leia AQUI a conferência do Pe. Agenor Brighenti.
Leia AQUI  a conferência de D. Juventino Kestering. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS