segunda-feira, 22 de agosto de 2011

UMA VIDA TOTALMENTE DOADA


Ir. Letícia Pacheco, 50 anos de Vida religiosa dedicados à catequese

Nada acontece por acaso, jovem ainda, tinha muitos sonhos, desejava casar, ter filhos, uma grande família, mas, o Senhor tem seus caminhos. Comecei a participar da catequese quando tinha os meus 14 anos e já desempenhava como "pequena catequista". Fui aos poucos descobrindo a Missão, o ser missionário. Aos poucos fui sendo atraída por Jesus para me tornar Missionária. Os anos foram passando e aos 17 anos, senti fortemente o Chamado "Vinde e Vede". Conheci a Congregação das Irmãs de Maria Menina. Gostei! Fiquei encantada pela alegria e o jeito de ser das Irmãs. Quando tinha 18 anos, um mês e dez dias, dei o meu SIM. O casamento agora era visto de outra forma, escolhi Jesus como meu Esposo. Entrei no convento no dia 28 de abril de 1958. Não é fácil deixar tudo, porém, como diz Jesus: "Quem deixar pai e mãe por minha causa, receberá o cêntuplo e ainda a vida eterna"!. Parece que a prova estava chegando! No ano seguinte (59) perdi minha mãe e meu pai ficou viúvo e sozinho e nós éramos duas filhas no Convento. E agora? Qual seria a reação do pai? Confesso que ele foi super generoso. No dia da Profissão Religiosa nos fez esta pergunta: - Filhas, vocês são felizes na vida Religiosa? E dissemos afirmativamente que sim. Ele acrescentou: Pois bem, se é assim, sigam a Cristo e sintam-se felizes e realizadas, o pai dará um jeito de organizar novamente a própria vida! Que ato maravilhoso, nos deu a liberdade de escolha. Em 1978, quando papai veio a falecer, ele disse orgulhosamente:" Morro feliz porque dei duas filhas para Deus!"

Desde a minha entrada no convento, além de ser Professora, comecei como Irmã, a dar Catequese na escola e na Paróquia. Sempre fui apaixonada pela catequese.

Fui enviada para o Rio Grande do Sul, na Diocese de Frederico Westphalen, cidade de Caiçara. Lá dei o meu trabalho catequético, como Catequista e fazia parte da Coordenação Diocesana. Em suma, dei minha vida apostólica durante 25 anos em meios aos meus irmãos gaúchos que tanto amo! Outros 25 anos de minha missão realizei em São Paulo. Neste ano, celebro os 50 Anos de Vida Consagrada e posso dizer: 50 Anos de Vida Catequética.

Posso dizer para vocês, valeu apena ter deixado TUDO e encontrei TUDO, continuo com muita alegria a minha vocação e o que é muito lindo, continuo apaixonada pela Catequese, tenho muito ardor missionário em meu coração.

Agradeço a Deus, à minha Congregação, às Santas Bartolomea Capitaneo (Fundadora que faleceu com 26 anos) e Vincença Gerosa que deu continuidade ao Instituto e hoje as Irmãs espalhadas por 19 Países e nos quatro Continentes levam ao mundo a Caridade do Amabilíssimo Redentor. Somos quase 5.000 Irmãs! Popularmente somos conhecidas como: Irmãs de Maria Menina.

Atualmente, moro em Rio Claro, São Paulo.  Jesus continua chamando, se você quiser conhecer a Congregação e se tornar uma de nós, comunique-se. Vale a pena seguir Jesus, se tivesse que escolher novamente, optaria para fazer o que tenho feito: SER de Jesus e do próximo, através de meu desempenho na Missão. Servi com alegria, vale a pena ser Catequista, ser educadora da Fé e formar vidas para Jesus.

A vocês que estão lendo esta mensagem e testemunho, agradeço, porque creio que você acredita na Vida e na Vida em Plenitude. O meu abraço carinho e um grande beijo a todos e todas catequistas. Eu amo vocês!

Irmã Letícia Pacheco
Congregação de Maria Menina – Rio Claro SP

FONTE: Blog Sou catequista de IVC - http:// imaculadacintra.blogspot.com/

Um comentário:

  1. Nossa que vida maravilhosa e abençoada! Que Deus continue derramando bençãos sobre ela e que suscite novas e santas vocações!

    Paz de Cristo!

    ResponderExcluir

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS