segunda-feira, 22 de agosto de 2011

À IR. ZÉLIA NOSSO ABRAÇO CARINHOSO

A nossa querida Ir. Zélia, cujo pai, S. Antonio Ribeiro Batista, deixou sua casa terrena e foi para junto do Pai Celeste, no dia 26 de agosto, último,  nosso abraço afetuoso e nosso imenso carinho:

“Há pessoas que morrem todos os dias. Morrem no orgulho, na ignorância, na fraqueza. Dizem que o homem morre para o mundo, mas nasce para Deus. Que quando morre a semente, nasce a flor. Assim, em toda morte, há uma nova vida. Esta é a esperança do ser humano que crê em Deus.
Triste é ver gente morrendo por antecipação... de desgosto, de tristeza, de solidão. Pessoas fumando, bebendo, acabando com a vida. Essa gente empurrando a vida. Gritando, perdendo-se. Gente que vai morrendo um pouco, a cada dia que passa. Há tanta gente morrendo a cada dia, sem partir. Há gente morrendo até mesmo antes de nascer.
Nesse momento, vem a lembrança as pessoas que perdemos, essa vontade de abraçá-los outra vez. De retroceder no tempo e segurar a vida. É a ausência-presença, porque não podemos tocá-los, e ao mesmo tempo, podemos senti-los.
Ah! Aqueles que já partiram! Aqueles que viveram entre nós. Que encheram de sorrisos e de paz a nossa vida. Foram para o além deixando este vazio inconsolável. Que a gente, às vezes, disfarça para esquecer. Deles guardamos até os mais simples gestos. Sentimos, quando mergulhados em oração, o ruído de seus passos e o som de suas vozes. A lembrança dos dias alegres. Daquela mão nos amparando. Daquela lágrima que vimos correr. Da vontade de ficar, quando era hora de partir. Essa vontade de rever novamente aquele rosto. Esse arrependimento de não ter dado maiores alegrias. Essa prece que diz tudo. Esse soluço que morre na garganta... Essa saudade machucando o coração, do tamanho do infinito caindo sobre nós. Meu Deus! Que ausência tão cheia de presença! Que morte tão cheia de esperança e de vida!”

Texto: Padre Juca
Adaptação: Angela Rocha

Amigos e Amigas
Paz e Bem! 
 
Hoje é o 7º dia do falecimento do nosso pai, seu Batista, o farmacêutico.
Agradecemos a presença, orações e manifestações de solidariedade, durante os cinco anos da sua luta pela VIDA.
Foram momentos intensos de dor, sofrimento e abandono. Momentos  preenchidos com mensagens de esperança, de presença solidária e companheira de amigos, familiares, cuidadores, enfermeiros, médicos.
A certeza da esperança que não engana,  a confiança na misericórdia e bondade do Pai nos acompanharam durante esse tempo e continuarão animando nossos passos no peregrinar rumo à casa do Pai.
Nossa eterna gratidão a todos.

Ir. Zélia Maria Batista e Familiares de Antonio Ribeiro Batista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS