segunda-feira, 15 de agosto de 2011

DIA DO COROINHA: 15 de Agosto.



E mais uma vocação celebramos neste mês! No dia 15 de agosto comemoramos o Dia do Coroinha em homenagem a São Tarcísio, jovem mártir romano dos primeiros séculos da Era Cristã. Alguns também consideram Santa Maria Goretti como padroeira das meninas coroinhas, e há também uma corrente que atribui modernamente a São Domingos Sávio, menino de Dom Bosco, como padroeiro dos coroinhas.
De qualquer forma, a igreja celebra o "Dia do Coroinha" no dia 15 de agosto, venerando São Tarcisio que morreu levando a eucaristia aos cristãos presos daquela época. O coroinha pode ser menino ou menina. Ele tem a função de auxiliar  o padre nas funções litúrgicas no altar e nas atividades paralitúrgicas. E muitas são as crianças e jovens da catequese que sentem o chamado e servem como coroinhas.

Quem foi São Tarcisio?


Viveu por volta do ano de 258 da era cristã. Tarcísio era acólito, acompanhando o próprio Papa na celebração Eucarística. Durante a terrível perseguição de Valeriano, muitos cristãos foram presos e condenados à morte. Nas prisões, os cristãos desejavam ardentemente poder fortalecer-se com Cristo Eucarístico (chamado viático). Às vésperas de numerosas execuções de mártires, o Papa Sixto II não sabia como levar o Pão dos Fortes àquelas heróicas testemunhas de Cristo que estavam na cadeia.

Foi então que Tarcísio, com cerca de 12 anos de idade, ofereceu-se dizendo-se pronto para essa piedosa tarefa. Com relação ao perigo, Tarcísio afirmou que se sentia forte, disposto antes a morrer que a entregar as Sagradas Hóstias aos pagãos. Comovido por essa coragem, o Papa entregou numa caixinha de prata, as Hóstias que deviam ser distribuídas como viático aos próximos mártires. Tarcísio passando pela Via Ápia , a grande estrada ao lado da qual se encontram as catacumbas, alguns rapazes notaram sua estranha compostura e começaram a fazer perguntas do que levava, já suspeitando de algum segredo dos cristãos. Ele, porém ,julgando ser coisa indigna de entregar, negou-se terminantemente a fazê-lo. Foi então preso, torturado, surrado e apedrejado. Após sua morte, revistaram-lhe o corpo e a caixinha , e nada foi achado do Sacramento de Cristo.

Seu corpo foi recolhido por um soldado ocultamente cristão de nome Quadrado, que o levou ás catacumbas, onde recebeu sepultura. Conservam-se ainda nas catacumbas de São Calixto, inscrições e restos arqueológicos que atestam a veneração que Tarcisio granjeou na Igreja Romana. Tarcisio foi declarado padroeiro dos Coroinhas, porque servem ao Altar e ao Presbítero, e como exemplo de São Tarcisio, guardam a Sagrada Eucaristia com sua própria vida.

FONTE: http://www.loreto.org.br

3 comentários:

  1. noooooosa nao sabia disso achei muito legal

    ResponderExcluir
  2. Muito Legal,sou coroinha na minha paróquia,e gostei de aprender mais sobre esse assunto !

    ResponderExcluir
  3. muiito bom saber disso apesar de eu ser coroinha

    ResponderExcluir

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS